Newsletter Nº292

Newsletter Nº292
Newsletter Nº292

Faz hoje anos que nascia, em 1616, o matemático inglês John Wallis. Ele foi responsável pela introdução do símbolo de infinito na matemática. Wallis era habilidoso em criptografia e descodificava mensagens monárquicos para os parlamentares durante a Guerra Civil. Posteriormente, ele foi nomeado para a Cadeira de Geometria Salvador em Oxford em 1649, uma posição que ocupou até sua morte mais de 50 anos depois. Wallis fazia parte de um grupo interessado em ciência natural e experimental que se tornou a Royal Society, então Wallis é um membro fundador da Royal Society e um de seus primeiros Fellows. Wallis contribuiu substancialmente para as origens do cálculo e foi o matemático inglês mais influente antes de Newton.

Faz também hoje anos que nascia, em 1753, o inventor britânico Samuel Crompton. Ele, durante a Revolução Industrial, criou a “mula giratória”. O fio contínuo, forte e fino que foi capaz de girar foi um benefício para os fabricantes de tecido de algodão. Era chamado de “mula” porque era um híbrido das ideias de Richard Arkwright e James Hargreaves. A fiação tinha chegado à maioridade desde a ocupação doméstica até a produção da fábrica.

Faz igualmente hoje anos que nascia, em 1877, o inventor e pioneiro da aviação neozelandês Richard Pearse. Aos 21 anos, construiu uma oficina com uma forja e um torno para se tornar num inventor. A sua primeira patente foi um tipo de bicicleta. Em 1902, Pearse provavelmente tinha construído um motor leve de dois cilindros e primeiro avião a partir de bambu, aço tubular, arame e tela. Os relatos das datas e detalhes de seus voos variam porque não foram documentados, mas acredita-se que a 31 de Março de 1903 ele fez pelo menos uma descolagem propulsionada, embora não um voo controlado e sustentado, cobrindo talvez 350 metros antes de bater numa cerca alta. (Seria a quinta descolagem bem sucedida no mundo.) Ele fez outras invenções em sua vida.

Faz também hoje anos que nascia, em 1886, o fisico sueco Manne Siegbahn. Ele recebeu o Prémio Nobel de Física em 1924 pelas suas descobertas e investigações em espectroscopia de raios-X. Em 1914 ele começou os seus estudos na nova ciência da espectroscopia de raios-X que já tinha estabelecido a partir de espectros de raios-X que existiam duas ‘conchas’ distintas de electrões dentro dos átomos, cada uma dando origem a grupos de linhas espectrais, rotulados de ‘K’ e ‘L’. Em 1916, Siegbahn descobriu uma terceira série, ou “M”. (Mais foram encontrados mais tarde em elementos mais pesados.) Refinando o seu equipamento de raio-X e técnica, ele foi capaz de aumentar significativamente a precisão de suas determinações de linhas espectrais. Isto permitiu que ele fizesse correcções na equação de Bragg para difracção de raios-X para permitir os detalhes mais finos da difracção de cristal.

Faz igualmente hoje anos que nascia, em 1924, o cientista da computação norte-americano John Backus. Ele foi responsável pela invenção da linguagem de programação FORTRAN (FORmula TRANslation) em meados da década de 1950. Ele já tinha desenvolvido uma linguagem assembly para o computador 701 da IBM quando sugeriu o desenvolvimento de um compilador e linguagem de mais alto nível para o IBM 704. Como a primeira linguagem de programação de computador de alto nível, o FORTRAN foi capaz de converter fórmulas e expressões matemáticas padrão no código binário usado pelos computadores. Assim, um não-especialista poderia escrever um programa em palavras e símbolos familiares, e diferentes computadores poderiam usar programas gerados na mesma língua. Isto abriu caminho para outras linguagens de computador, como o COBOL, o ALGOL e o BASIC.

Faz também hoje anos que nascia, em 1933, o químico holandês Paul J. Crutzen. Ele recebeu o Prémio Nobel da Química de 1995 por demonstrar, em 1970, que compostos químicos de óxido de nitrogénio aceleram a destruição do ozono estratosférico, que protege a Terra da radiação ultravioleta do Sol. O seu trabalho, publicado em 1970, mostrou que os óxidos de nitrogénio NO e NO2 reagem de forma catalítica com ozono, acelerando assim a taxa de quebra de ozono para O2 na estratosfera. Estes óxidos de nitrogénio são formados principalmente pela decomposição do óxido nitroso (N2O) que se origina de transformações microbiológicas no solo. Ele dividiu o prémio com os químicos Mario Molina e F.Sherwood Rowland, que descobriram em 1974 que gases fabricados clorofluorcarbonetos (CFC) também contribuíam para o esgotamento do ozono.

Por fim, faz hoje anos que nascia, em 1942, o ceramista norte-americano Peter C. Schultz. Ele, trabalhando com os investigadores da Corning Glass Robert Maurer e Donald Keck, desenvolveu a fibra óptica, capaz de transportar 65.000 vezes mais informações do que o fio de cobre convencional, uma realidade prática. Em 1970, Maurer, Keck e Schultz projectaram e produziram a primeira fibra óptica com perdas ópticas baixas o suficiente para amplo uso em telecomunicações. A fibra óptica é feita de dióxido de silício (areia pura) e pó de quartzo para fazer uma haste oca. Um gás aquecido é então soprado através da haste oca para deixar um fino depósito de vidro ultra-puro no interior da haste. O tubo é então aquecido e colapsado numa haste sólida com núcleo de vidro ultra-puro. Estas “hastes” de vidro são mais finas que um cabelo e podem dobrar, elas são muito resistentes.

Faz hoje 110 anos que as luzes de Néon desenvolvidas pelo físico francês Georges Claude, fizeram a sua estreia pública no Paris Motor Show. A luz colorida é produzida através da passagem da corrente eléctrica através de gases inertes num tubo de vácuo. Este efeito foi produzido após décadas de experiências para criar uma alternativa prática à iluminação incandescente. A sinalização de néon chegou à América quando Earle C.Anthony comprou dois cartazes por US$ 2.400 em Paris e as instalou na sua concessionária Packard em Los Angeles. O gás néon brilha um vermelho-laranja ardente; árgon é lavanda macia; gás árgon melhorado com mercúrio é azul brilhante. Mais de 150 cores podem ser alcançadas combinando diferentes gases (incluindo crípton, xénon e hélio) e fósforos que revestem o interior do tubo de vidro.

Nesta semana que passou o Telescópio do Observatório de Arecibo em Porto Rico entra em colapso meses após cabos quebrarem. O enorme e já danificado radiotelescópio Arecibo entrou em colapso completamente depois da sua plataforma receptora de 900 toneladas cair sobre o prato do reflector abaixo. O telescópio desempenhou um papel fundamental em descobertas astronómicas por mais de meio século e entrou na cultura popular com aparições em filmes de Hollywood como GoldenEye e Contact. A Fundação Nacional de Ciência dos EUA (NSF) já tinha anunciado anteriormente que o Observatório de Arecibo seria fechado.

Também nesta semana que passou a sonda Chang’e-5, lançada na passada semana, completa a recolha de amostras da superfície Lunar, onde aterrou com sucesso. As amostras foram embaladas e armazenadas no dispositivo de armazenamento. Posteriormente a sonda já saiu da superfície lunar estando neste momento a caminho da Terra. Passaram mais de 40 anos desde que amostras lunares foram trazidas pela última vez de volta à Terra.

Na Newsletter desta semana apresentamos diversas noticias, artigos científicos assim como projetos de maker. É apresentado o livro The Official Raspberry Pi Handbook 2021.

Esta Newsletter encontra-se mais uma vez disponível no sistema documenta do altLab. Todas as Newsletters encontram-se indexadas no link.

Newsletter Nº291

Newsletter Nº291
Newsletter Nº291

Faz hoje anos que nascia, em 1810, o inventor, engenheiro e industrial inglês William George Armstrong. Ele inventou uma máquina hidroelétrica que produzia electricidade de fricção (1843), um guindaste hidráulico, um acumulador hidráulico para alimentar máquinas, a arma de carregamento da culatra Armstrong, protótipo de toda a artilharia moderna e uma arma de carregamento por culatra com cilindro de arame enrolado. Ele fundou a Elswick Engineering Works que fundiu as suas actividades de armamento e construção naval com a Vickers ‘Sons and Co. para formar a Vickers Armstrong, Ltd. A sua mansão, Cragside, foi a primeira casa britânica iluminada por hidroeletricidade.

Faz também hoje anos que nascia, em 1817, o químico e educador francês Charles Adolphe Wurtz. Ele ficou conhecido pelas suas pesquisas sobre compostos orgânicos de nitrogénio, hidrocarbonetos e glicóis. Em 1848, ele estudou um grupo de compostos relacionados à amónia chamados aminas e mostrou que pertenciam a um tipo com núcleo de nitrogénio. Na amónia, um átomo de nitrogénio foi ligado a três hidrogénios, enquanto nas aminas, os radicais orgânicos substituíram um ou mais desses hidrogénios.

Faz igualmente hoje anos que nascia, em 1837, o químico inglês John Newlands. Ele foi o primeiro que estabeleceu uma ordem de elementos pelos pesos atómicos e observou uma periodicidade nas propriedades. Cada oitavo elemento tem propriedades semelhantes, por isso ele chamou a Lei das Oitavas. Demorou mais um quarto de século, e o trabalho de outros, como Dmitry Mendeleev, para que o significado de sua descoberta fosse reconhecido na tabela periódica de elementos.

Faz também hoje anos que nascia, em 1876, o Inventor norte-americano Willis Carrier. Ele deu inicio ao ar condicionado moderno. Em 1902 (um ano depois de se formar com um M.E.), ele projectou seu primeiro sistema para controlar a temperatura e a humidade numa gráfica do Brooklyn. Em 2 de Janeiro de 1906, ele patenteou um “Aparelho para tratar o ar”, o primeiro equipamento de ar condicionado tipo spray do mundo, (U.S. No. 808.897). As suas “Rational Psychrometric Formulas,” (1911) permanecem essenciais para engenheiros de ar condicionado. Em 1915, ele fundou a Carrier Engineering Corporation, para lidar com as condições de temperatura e humidade no ambiente industrial. Eventualmente, a tecnologia alcançou edifícios públicos e residências. Ele desenvolveu a primeira máquina de refrigeração centrífuga de baixa pressão segura usando refrigerante não tóxico e não inflamável.

Faz igualmente hoje anos que nascia, em 1894, o matemático norte-americano Norbert Wiener. Ele estabeleceu a ciência da cibernética, um termo que ele cunhou, que se preocupa com os factores comuns de controle e comunicação em organismos vivos, máquinas automáticas e organizações. Ele alcançou renome internacional ao formular algumas das contribuições mais importantes para a matemática no século XX. O seu trabalho em análise harmónica generalizada e teoremas tauberianos ganhou o Prémio Bôcher em 1933, quando ele recebeu o prémio da American Mathematical Society pelas suas memórias Teoremas Tauberianos publicado em Annals of Mathematics no ano anterior. A sua extraordinária gama de interesses incluía processos estocásticos e teoria quântica.

Faz também hoje anos que nascia, em 1898, o químico alemão Karl Ziegler. Ele dividiu o Prémio Nobel de Química de 1963 com Giulio Natta “pelas suas descobertas no campo da química e tecnologia de altos polímeros”, melhorando a qualidade dos plásticos. As moléculas de polímero são longas cadeias de milhares de átomos, formadas pela conexão de unidades repetidas de uma pequena molécula (o monómero). Ziegler encontrou forças eléctricas peculiares numa ligação entre um átomo de alumínio e um átomo de carbono numa cadeia de hidrocarbonetos: moléculas reactivas são atraídas e ensanduichadas entre esses dois átomos, aumentando o comprimento da cadeia. Quando a cadeia é longa o suficiente, a separação do alumínio interrompe o crescimento da molécula. A combinação de compostos de alumínio com outros compostos metálicos dá catalisadores Ziegler.

Por fim, faz hoje anos que nascia, em 1940, o matemático italiano Enrico Bombieri. Ele recebeu a Medalha Fields em 1974 pelas suas principais contribuições ao estudo dos números primos, ao estudo das funções uni-valentes e à conjectura local de Bieberbach, à teoria das funções de várias variáveis complexas e à teoria da equações diferenciais e superfícies mínimas. “Teorema do valor médio de Bombieri”, que diz respeito à distribuição dos primos em progressões aritméticas que se obtém pela aplicação dos métodos do crivo grande.

Faz hoje 55 anos que a França se tornou a 3ª nação a lançar um foguetão próprio um satélite artificial. O Astérix foi lançado a bordo de um foguetão Diamant a partir de Hammaguir, na Argélia. Tendo-se tornado nessa altura a 6ª nação a ter satélites artificiais a orbitar a Terra, o satélite Astérix comunicou com a Terra durante 111 dias. Devido à altitude relativamente elevada de sua órbita, não se espera que reentre na atmosfera da Terra por vários séculos.

Faz também hoje 9 anos que partia em direcção a Marte o rover Curiosity lançado num Foguetão Altas V. O Curiosity era o maior e mais poderoso veículo espacial que alguém tinha enviado ao Planeta Vermelho. O laboratório cientifico de duas toneladas tem o tamanho de um pequeno SUV. O objectivo da missão era procurar ambientes habitáveis em Marte, ou evidências de que o planeta poderia ter sido habitável no passado. A sua viagem durou cerca de 9 meses e
em poucas semanas, o Curiosity cumpriu a sua missão. Ele encontrou evidências de água corrente em Marte. Mais tarde, também encontrou moléculas orgânicas em Marte.

E nesta semana que passou a China lançou uma grande nave espacial robótica do Centro de Lançamento Espacial Wenchang, na província de Hainan, no sul da China, com a tarefa de pousar na Lua e trazer amostras lunares, 44 anos depois da última vez desde que substâncias extraterrestres foram trazidas de volta à Terra. O foguetão Chang Zheng 5, o maior e mais poderoso veículo de lançamento na China, ergueu seu corpo de 20 andares e voou em direcção ao céu, arrastando uma chama prateada espectacular às 4h30 da sua plataforma de lançamento, deixando muitos espectadores dentro e ao redor do centro costeiro de Wenchang com admiração e entusiasmo enquanto o gigantesco foguetão subia em direcção ao céu. Com cerca de 57 metros de altura e cerca de 852 Mil quilos este foguetão de dois estágios tem a capacidade de transportar cerca de 9 mil quilos de carga para a órbita trans-lunar.

Na Newsletter desta semana apresentamos diversas noticias, artigos científicos assim como projetos de maker. É apresentada a revista MagPi nº100 de Dezembro e a revista newelectronics de 24 de Novembro.

Esta Newsletter encontra-se mais uma vez disponível no sistema documenta do altLab. Todas as Newsletters encontram-se indexadas no link.

Newsletter Nº290

Newsletter Nº290
Newsletter Nº290

Faz hoje anos que nascia, em 1918, o astrónomo holandês Hendrik C. van de Hulst. Ele previu teoricamente que no espaço interestelar a quantidade de hidrogénio atómico neutro, que em sua transição hiperfina irradia e absorve a um comprimento de onda de 21 cm, pode-se esperar que ocorra em densidades de coluna tão altas a ponto de fornecer uma linha espectral suficientemente forte a ponto de ser mensurável. A linha de 21 cm de hidrogénio atómico foi detectada em 1951, a primeira na Universidade de Harvard seguida em poucas semanas por outros. A descoberta demonstrou que a pesquisa astronómica, que naquela época era limitada à luz convencional, poderia ser complementada com observações em comprimentos de onda de rádio, revelando uma série de novos processos físicos.

Faz igualmente hoje anos que nascia, em 1922, o geofísico britânico Keith Runcorn. Ele foi o primeiro a descobrir evidências das inversões polares periódicas do campo magnético da Terra. Na década de 1950 ele foi um pioneiro na disciplina incipiente do paleomagnetismo, ou magnetismo remanente, o estudo do magnetismo residual. Ele também fez contribuições substanciais para vários campos, incluindo convecção na Terra e Lua, a forma e campos magnéticos da Lua e planetas, magnetohidrodinâmica do núcleo da Terra, correntes terrestres, mudanças na duração do dia e divagação polar, deriva continental e tectónica de placas.

Por fim, faz hoje anos que nascia, em 1936, o químico taiwanês-americano Yuan T. Lee. Ele repartiu (com Dudley R. Herschbach e John C. Polanyi) o Prémio Nobel de Química em 1986 pelo seu papel no desenvolvimento da dinâmica da reacção química. Como investigador de pós-doutorado, Lee experimentou e desenvolveu a invenção de Herschbach da “técnica de feixe molecular cruzado”. Este estudo analisou reacções entre moléculas em baixas pressões, permitindo que feixes de moléculas e / ou átomos se encontrassem num ponto no espaço. Lee estendeu a técnica de Herschbach, introduzindo a espectroscopia de massa para identificar os produtos resultantes das reacções dos átomos de oxigénio e flúor com compostos orgânicos complexos.

Nesta semana que passou a cápsula Dragon da SpaceX chegou à Estação Espacial Internacional. Depois de ter sido lançada no passado dia 15 no foguetão SpaceX Falcon 9 os quatro astronautas, três norte-americanos e um japonês chegaram em segurança. Esta missão é a primeira de seis certificadas, as missões da tripulação NASA e SpaceX vão voar como parte do Programa de Tripulação Comercial da agência.

Também esta semana foi noticia uma “bola de fogo” que atravessou os céus do sul de Portugal e Espanha na madrugada da passada segunda-feira. O objecto calcula-se que se deslocava a uma velocidade de 227 mil quilómetros e destruiu-se a cerca de 61 quilómetros de altura sobre o distrito de Évora.

Na Newsletter desta semana apresentamos diversas noticias, artigos científicos assim como projetos de maker. É apresentada a revista HackSpace Magazine nº37 de Dezembro.

Esta Newsletter encontra-se mais uma vez disponível no sistema documenta do altLab. Todas as Newsletters encontram-se indexadas no link.

Newsletter Nº289

Newsletter Nº289
Newsletter Nº289

Faz hoje anos que nascia, em 1746, o matemático e inventor francês Jacques Charles. Quando Benjamin Franklin visitou a França em 1779, Charles foi inspirado a estudar física. Ele tornou-se um orador eloquente para audiências não científicas. As suas palestras e demonstrações atraíram clientes notáveis e ajudaram a popularizar a teoria da electricidade de Franklin e outros novos conceitos científicos. Com Anne-Jean e Nicolas Robert, ele fez várias subidas de balão, e foi o primeiro a usar hidrogénio para a encher balões (1783). Charles inventou a maioria dos equipamentos que ainda são usados nos balões de hoje. Por volta de 1787 ele desenvolveu a lei de Charles sobre a expansão térmica de gases que, para um gás em pressão constante, o seu volume é directamente proporcional à sua temperatura absoluta.

Faz também hoje anos que nascia, em 1842, o cientista físico inglês John William Strutt, 3rd Baron Rayleigh. Ele fez descobertas fundamentais nos campos da acústica e óptica que são fundamentais para a teoria da propagação de ondas em fluidos. Ele recebeu o Prémio Nobel de Física em 1904 pelas suas investigações sobre as densidades dos gases mais importantes e o isolamento bem sucedido de árgon, um gás atmosférico inerte.

Nesta semana que passou a Apple anunciou o chip mais poderoso que já criou e o primeiro chip projectado especificamente para o Mac. O M1 é optimizado para sistemas Mac nos quais o tamanho pequeno e a eficiência energética são extremamente importantes. Como um sistema num chip (SoC), o M1 combina inúmeras tecnologias poderosas num único chip, e possui uma arquitectura de memória unificada para melhor desempenho e eficiência dramaticamente melhorados. O M1 é o primeiro chip de computador pessoal construído usando tecnologia de 5 nm e tem no seu interior uma quantidade surpreendente de 16 mil milhões de transístores, o máximo que a Apple já colocou num chip. Ele tem o CPU core mais rápido do mundo em silício de baixa potência, o melhor desempenho de CPU por watt do mundo, os gráficos integrados mais rápidos do mundo num computador pessoal e um desempenho inovador de machine learning com o Apple Neural Engine. Como resultado, o M1 oferece desempenho de CPU até 3,5x mais rápido, desempenho de GPU até 6x mais rápido e machine learning até 15x mais rápido, tudo isto permitindo a vida útil da bateria até 2x mais longa que os Macs da geração anterior. Com seu profundo aumento de desempenho e eficiência, o M1 dá o maior salto de todos os tempos para o Mac.

Na Newsletter desta semana apresentamos diversas noticias, artigos científicos assim como projetos de maker. É apresentada a revista newelectronics de 10 de Novembro.

Esta Newsletter encontra-se mais uma vez disponível no sistema documenta do altLab. Todas as Newsletters encontram-se indexadas no link.

Newsletter Nº288

Newsletter Nº288
Newsletter Nº288

Faz hoje anos que nascia, em 1854, químico orgânico francês Paul Sabatier. Ele partilhou o Prémio Nobel de Química em 1912 com Victor Grignard.Sabatier pelas suas pesquisas em síntese orgânica catalítica, e descobertas do uso de níquel finamente dividido como catalisador na hidrogenação (a adição de hidrogénio a moléculas de compostos de carbono). As indústrias de margarina, hidrogenação a óleo e metanol sintético cresceram a partir deste trabalho. Ele descobriu que aumentar a área de superfície de catalisadores como cobre e níquel dividindo-os de forma muito fina aumenta muito sua eficácia. Sabatier fez uma ampla pesquisa sobre o uso de catalisadores em sintetizadores de química orgânica, revelando que metais que não sejam níquel, embora menos eficazes, também podem se comportar como catalisadores.

Faz também hoje anos que nascia, em 1893, o inventor e engenheiro americano Raymond Loewy. Nascido na França, ele ficou conhecido como o “Pai da Simplificação”. Exemplos famosos dos seus projectos incluem o Studebaker1947 Starlight Coupe, o Starliner Coupe de 1953 e o Avanti 1961 – desenhos que geraram um interesse público e aceitação muito fora de proporção ao tamanho relativo da empresa na indústria; a linha de 1947 dos receptores de rádio Hallicrafter que transmitiam uma precisão nítida muito à frente de seu tempo; a máquina de duplicação Gestetner de 1929, a Geladeira Sears Coldspot de 1934 e a locomotiva a vapor S-1 para a Estrada de Ferro da Pensilvânia – todos os projectos de referência influentes no estabelecimento de padrões de design mais elevados nas suas respectivas áreas de design. Ele também projectou itens menores como escovas de dentes, lâminas de barbear, móveis e a Garrafa de Coca-Cola.

Faz igualmente hoje anos que nascia, em 1927, o estatístico japonês Hirotugu Akaike. Ele formulou o critério de informação de Akaike (AIC). A AIC é hoje amplamente utilizada para a selecção de modelos, que é comummente o aspecto mais difícil da inferência estatística; além disso, a AIC é a base de um paradigma para os fundamentos das estatísticas. Akaike também fez grandes contribuições para o estudo de séries temporais. Além disso, ele teve um grande papel no desenvolvimento geral das estatísticas no Japão.

Por fim, faz hoje anos que nascia, em 1948, o físico norte-americano William D. Phillips. As suas experiências com luz laser para arrefecer e prender átomos fez que com que fosse atribuída uma parte do Prémio Nobel de Física em 1997 (com Steven Chu e Claude Cohen-Tannoudji). Eles desenvolveram métodos para usar luz laser para arrefecer gases à faixa de temperatura microkelvin perto do zero absoluto, e mantendo os átomos refrigerados flutuando ou capturados em diferentes tipos de “armadilhas atómicas”. A luz laser funciona como um líquido espesso, apelidado de melaço óptico, no qual os átomos são desacelerados. Átomos individuais podem ser assim estudados com uma precisão muito grande e a sua estrutura interna pode ser determinada. À medida que mais e mais átomos são capturados no mesmo volume, forma-se um gás fino, e as suas propriedades podem ser estudadas em detalhes.

Faz hoje 13 anos que era criado o sistema Android. A Google, depois de alguma especulação, e após ter comprado uma pequena startup chamada “Android”, entra no mercado dos smartphones. Depois de rumores indicando o contrário a Google anunciou que o Android seria uma plataforma aberta para todos através da “Open Handset Alliance”. A Google prometeu que o Android mudaria o status quo, e definitivamente cumpriu, tendo actualmente mais de 72% do mercado mundial de smartphones, de acordo com algumas estimativas recentes (se não mais).

E nesta semana que passou a fundação Raspberry Pi fez mais um anuncio estrondoso. Um teclado com um Raspberry Pi no seu interior por 70 USD. Inspirado nos computadores domésticos da década de 1980, a missão da fundação Raspberry Pi é colocar computadores programáveis de alto desempenho e acessíveis nas mãos de pessoas em todo o mundo. E inspirado por esses PCs clássicos, aqui está o Raspberry Pi 400: um computador pessoal completo, integrado num teclado compacto. Usando o mesmo footprint dos teclados anteriormente lançados, foi desenhada uma placa Raspberry Pi que se ajustasse perfeitamente a ser colocada dentro deste teclado. O resultado é um Raspberry PI 4 em formato de “teclado” com uma velocidade de relógio de processador de 1.8Ghz, com arrefecimento passivo e 4GB de memória. Tem 3 Portas USB (2 USB3), a porta Gigabit Ethernet, duas portas micro-HDMI, uma slot para o microSD e os 40 pinos. Usa um interface USB-C para ser ligado à corrente.

Na Newsletter desta semana apresentamos diversas noticias, artigos científicos assim como projetos de maker. É apresentado o livro “Raspberry Pi Beginner’s Guide 4th Edition” que entre outras coisas aborda o novo Raspberry Pi 400.

Esta Newsletter encontra-se mais uma vez disponível no sistema documenta do altLab. Todas as Newsletters encontram-se indexadas no link.